Folhas Secas-Feliz Vida!

0 Flares 0 Flares ×

 Hoje eu acordei com uma música na cabeça que eu simplesmente amo. Folhas Secas, de Nelson Cavaquinho e, interpretada maravilhosamente bem por Beth Carvalho, Elis Regina e outros grandes. Mas a voz que cantava, quando acordei, era de uma artista e amiga muito particular. E por ser um dia importante, preciso escrever sobre.

No dia 3 de Fevereiro desse ano fui convidada por um amigo para o aniversário de um músico incrível. “O que eu farei lá, eu não conheço ninguém!” “Fica tranquila, a Cibele também vai, finalmente vocês se conhecerão e as pessoas são ótimas!” Claro que eu fui, que pergunta para uma aquariana que adora uma farra!

Foi chegar na festa, trocar duas palavras com a famosa Cibele, uma cerveja…Pronto! Risadas! Amigas desde sempre! Era o que estava faltando. Foi por você confiar em mim no primeiro ‘Oi’, foi por rir até sentir dor na barriga, depois de boas taças de vinho, foi por competir uma Mousse de chocolate…Foi por dividir seu primeiro café na chaleira de boneca e seus segredos…Por ser tão presente, mesmo longe…Por tantas outras coisas mais e que ainda virão, que eu sei que você é a amiga que faltava.

É por essa sua música linda e essa sua arte de levar a vida numa boa, sempre positiva e sorrindo, que sou grata por poder dividir meus contos com você. Ainda que, atualmente, com um oceano no meio. Mas como eu gosto de dizer: temos a mesma Lua! Estamos perto.

Uma das artes de se estar longe é driblar nossos sentimentos ‘pesados’ e tristezas. Não permitir que eles tornem-se permanentes, a ponto de nos cegar para as coisas boas. Torná-los aprendizados, isso sim, é a mágica. E uma sabedoria. Deveria ser fácil, aos 30 anos, ter essa compreensão e tirar de letra. Compreensão até tenho, tirar de letra, são outros quinhentos. Mas a roda-gigante não para de girar e vamos seguindo, carregando conosco o que nos serve e, deixando pelo caminho, o que já não precisamos mais.

Passar por essas datas e emoções é inevitável. Mas poder ter a disposição a tecnologia de transmitir o que sinto e, minhas palavras escritas para o mundo e para quem eu amo, é um alívio. Mas Sentir sempre a flor da pele pode incomodar. Nesse momento, choro feito criança. Mas é como você fala: “Mendua, nós somos assim e é melhor do que ser bege!” Sim, gostamos mais do colorido!

Bele, não sei se agradeço ao Ipi ou ao Universo por ter nos apresentado. Mas Não importa, porque acredito que muita coisa é traçada e amigos, nunca são por á caso! Que seu dia seja repleto de alegrias e sorrisos, assim como você é. Que as pessoas que você ama te cerquem, mesmo algumas em países diferentes. E que a sua voz jamais se cale.

Feliz Vida! Com amor e saudades!

IMG_7573

E com suas “Folhas Secas”

 IMG_8253 

Artista: Cibele Codonho

Festival de Paranapiacaba-SP-Brasil

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Anteriores

Sábado. Sabato. Saturday. Samedi. Samstag…

Próximo

20 Dias…Ou um pouco mais!

2 Comentários

  1. Camila Murta

    Como adoro citar Vinicius nessas horas. ” A gente não faz amigos – reconhece – os.”…. Eis a vida! Um brinde!!! Bjão!!!

Deixe uma resposta

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén