0 Flares 0 Flares ×

David Bowie

Lembro-me de assistir ao filme Labirinto repetidas vezes ao longo da minha infância. Não sei exatamente por qual razão mas, ele me impressionava. O tal “Cara mal do Labirinto” despertava em mim um medo e um encantamento. Eu não conseguia desligar a televisão. Preferia lidar com aquela sensação até o final. E mesmo sabendo o final, a sensação acontecia.

Eu tinha por ele-personagem- uma espécie de encanto platônico. Eu era apenas uma criança e ele o belo mago com quem eu entraria naquele labirinto. Eu sabia que ele era mais do que aquilo. Suas músicas tocavam no som do meu pai. Mas eu não conseguia entender como um cantor podia, também, estar em um filme. Cabeça de menina, aquela idéia não era certa. Hoje, como alguém que faz e ama arte, entendo que em nossos leques artísticos podemos colocar o que quisermos

E o Bowie fez isso com delicadeza e perfeição.

Confesso que não conheço todas as suas músicas e muito menos cresci em sua geração. Mas ele era o exemplo de artista admirável. Ousado e autêntico, revolucionou com sua música e seu olhar. Parecia não ter medo de suas próprias mudanças.

Bowie foi artista de verdade e não apenas alguém “famoso”. Imagino que tenha sido uma pessoa bacana também.

Que pena. Que pena que o mundo ficou pequeno demais para você. É inacreditável e triste ver como temos perdido os ‘grandes’. Seja no teatro, no cinema, na música.
Porque o tempo não pára pra ninguém. Recebi essa notícia logo pela manhã, ao chegar no trabalho. Disse-me minha mãedrasta:

“Você viverá de perto as homenagens para ele aí em Londres. Não que seja algo feliz mas, é uma experiência…”

Sim. Uma experiência que não terei como evitar, assim como todas as outras que tenho vivido aqui. Londres traz isso em seus muros e calçadas. Cada bairro há um nome, um sorriso ou uma lágrima. E hoje, há flores aos seus pés no muro em Brixton. E haverá as saudades no coração de cada um.

A cidade está mais fria e pálida. Os jornais da manhã rapidamente foram susbstituídos e, agora, final de tarde, você ocupa todas as capas. Londres perdeu um filho. E a sensação é de que o resto de nós, perdeu um irmão.

É. Acho que fui tocada.

Daqui direto para as estrelas…David Star!
Meu eterno “Cara” do Labirinto.

“There’s such a fooled heart Beatin’ so fast
In search of new dreams.
A love that will last
Within your heart.
I’ll place the moon
Within your heart.”

(As The World Falls Down- David Bowie)

Mural Brixton Bowie

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×