Sempre Juntas

0 Flares 0 Flares ×

Ela sempre me agradece por eu tê-la escolhido como minha mãe. Mas, na verdade, isso só foi possível, porque ela me desejou. E com certeza em muitas vidas.

Ela já aguentou muita chatice minha e reclamações. Já me deu muito colo- o colo que eu quero aqui diariamente- e já me viu rir á toa. Dividimos todos esses momentos juntas, porque estamos e, sempre estaremos, juntas.

Ela me apresentou ao filme que viria a ser meu favorito e o responsável por eu tornar-me atriz. Eu só tinha 6 anos quando assisti pela primeira E O Vento Levou. Compartilhamos horas assistindo e admirando a força de Scarlet O’Hara em diferentes épocas de nossas vidas.

Ela sempre fez tudo por nós. Até o que não podia.

“Ela mima vocês demais!” Frase clássica de meu pai.

“Mimo mesmo, são meus filhos!” Sua clássica resposta.

Ela nunca permitiu que eu lavasse uma louça ou esfregasse um chão e, hoje, quer arrancar os cabelos por saber que limpo um restaurante inteiro. Mas ela se orgulha. Eu sei que um de seus sonhos é ver-me entrar na igreja, toda de branco, casando com um belo homem que me faça “feliz para sempre.” Mas, eu sei também que ela quer me ver independente e realizada.

“Filha, não dependa de homem nenhum, faça a sua vida!”

Sim Senhora!

Eu sei que ela quis enforcar meu pai quando ele me mandou para a Austrália e abriu o mundo para mim. Ela morria de saudades enquanto eu aprendia a voar. Ali, ela percebeu que a filhota caçula tinha crescido. Não sei se voei, acho mais que caí do ninho mas, está valendo. Dez anos depois, como se já não bastasse o outro lado do mundo, eu invento mais uma escapada.

Eu tenho certeza que ela teve dor de estômago.

Eu sei.

Mas o que ela não sabe é que, olhar para os olhos azuis dela- que eu não herdei- e dizer tchau, mais uma vez, torceu meu coração. O que ela não sabe é que, por várias vezes, eu escondi emoções, para ela não se preocupar. Talvez ela também não saiba o tamanho das saudades que eu sinto mas, que eu só dou conta de lidar com esse meu coração cigano, porque eu fui criada por uma mulher forte e que me inspira todos os dias.

Independente. Amorosa. Guerreira.

Mata e morre por nós, se preciso for.

Mãe. Avó. Amiga. Melhor Amiga.

Essa é ela. ‘Essa’, é o que eu busco ser.

E hoje, quando ela completa mais um ano de vida, o que ela também não sabe, é que me encorajou mais ainda quando falou:

“Filha, eu estou bem e fico ainda melhor quando vejo você bem. Antes você estava engessada e triste, não fique assim, não se prenda a nada. Vai estudar, vai atrás dos seus sonhos e do que te faz bem, as coisas irão acontecer! Seja onde for e como for, estamos sempre juntas!”

Eu liguei para dar os parabéns e eu que ganhei o dia.

Viva a tecnologia do telefone via whatsupp e skype.

É…Hoje ela me mostrou que entendeu que criou um pássaro. E que tudo bem, porque os pássaros sempre voltam para casa, em algum momento.

Feliz vida mamãe! Eu amo você!

🙂

017

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Anteriores

E o Oscar vai para…

Próximo

Pátria Amada Brasil…

  1. cibele

    Que lindas!!!!
    E o vento levou, é? O filme predileto da minha mãe, também, Amanda queridaaa!!!!
    Vida longa e feliz pra sua mamãe :*

Deixe uma resposta

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén