0 Flares 0 Flares ×
“Você já reparou que tudo o que você quer você consegue?”
Assim falou minha terapeuta antes de eu embarcar para a Itália. Seria muita ousadia minha acreditar nessas palavras mas, elas são verdadeiras. E não porque sou eu, mas porque todos somos capazes de conseguir o que queremos.
Quando acreditamos o Universo nos mostra o caminho e os sinais. Seja nas horas iguais ou mensagens inesperadas.
Cada um sabe o que vive e a dor que desgasta. Nessa minha jornada fui chamada de mimada, depressiva e até de criança. Julgar é fácil, me mandar dinheiro e vir limpar o chão pra mim ninguém fez. Mas eu sei de mim e, os olhos mareados e palavras carinhosas dos amigos provaram a pessoa que de fato sou.
Enquanto eu me descobria percebi que, quem parecia me conhecer muito na verdade, não conhece tanto assim; e quem eu havia acabado de conhecer, foi quem me estendeu a mão.
Nesses 11 meses longe eu me arrependo de não ter ficado mais tempo na Itália e de não ter voltado para o casamento da minha amiga. Mas não troco esse período em Londres por nada. A cidade que me amadureceu no grito, na porrada e no amor. Sim, Londres permitiu-me amar e, por isso, ela me terá enquanto precisar de mim.
Nossas diferenças de cores e gostos nos torturam, eu sei. Mas nos amamos e eu voltarei. É que nesse momento eu busco algo que você não pode me dar: O Sol.
Vou ali amar em português e espanhol, então, por um tempo. Porque eu preciso, porque eu quero, porque eu amo e porque a vida fica mais divertida quando nos movemos.
Até o próximo capítulo.
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×