Tag: BestFriends

Um Abraço para Esquentar

Setembro de 2014.

No trânsito intenso de SP, uma mulher falando ao celular e dirigindo, bate na traseira do meu carro. Meu humor, que já não estava dos melhores, atinge ápice.

“Ainda por cima isso!”

Mas eu não quis saber. Meu carro tinha engate, a frente do dela estragou muito mais e eu só queria sair dali. Eu só queria poder estacionar e, com calma, fazer o telefonema mais esperado daquele dia. Dizer até logo ao amigo que iria dar a volta ao mundo em um barco.

Ele, naquela alegria intensa. Eu, no orgulho de vê-lo realizar um sonho, mas na chateação de não poder estar mais perto para o abraço forte. Dizer através de uma ligação tudo o que eu queria, foi impossível.

“Te Amo, se cuida, vamos nos falando e…Boa viagem! Boa aventura!”

Foi o máximo que as lágrimas permitiram.

“Nos vemos em 2 anos ou um pouco mais…”

Ai que saudades!

Já é complicado morar na mesma cidade dos nossos amigos e, só conseguir vê-los de vez em nunca, devido ao corre da vida. Mas saber que eles estão ali, no mesmo bairro até, conforta, porque qualquer coisa, é só tocar a campainha. Mas você, em uma Expedição Maravilhosa, no meio do mar, no meio do mundo…O que eu farei quando precisar gritar e reclamar de amor?

“Ah amore, me escreve, a gente marca um skype, mas fica bem. Em algum momento, nessas fronteiras, iremos nos trombar e eu volto. Vai atrás também dos seus sonhos, não fica aí parada.”

Mas e quando eu precisar te abraçar…

Esses amigos que a vida me arruma…Esses amigos que escolho pra minha vida…E essas aventuras que eu apoio, porque também não sou muito diferente…

“Vai! Vai desbravar que nós estaremos sempre perto!”

O primeiro ano passou como um foguete. Você reclamou que eu escrevi pouco, é verdade. E eu reclamei que você não respondeu o pouco que escrevi. hehe

Porque nossos áudios via celular conseguiram aliviar isso. Prefiro só te encontrar quando você voltar, já despedi uma vez, não colocarei o coração nessa situação de novo. Nem me conta o próximo porto que estará. Nessas minhas andanças pelo mundo, vai que né…

Pois é…Vai que né…E foi!

“Amore, estarei de férias da Expedição e passarei por Londres!”

Gritos!

“Nós vamos ter que nos encontrar!”

Eu já falei antes que abraço virou artigo de luxo logo, não desperdiço a oportunidade de um com alguém que realmente abraça de verdade. Com alguém que te conhece só de olhar. Te abraçar, ontem, matou todas as saudades, todos os monstros, toda a solidão.

“Dio Santo! Que saudades de você!”

Sim. Saudades de ver. De tocar. De escutar de perto todas as suas novidades, histórias e conselhos. Saudades dos seus puxões de orelha e do seu apoio.

“Heitor, olha nós aqui, nessa Londres! Quando isso! É surreal!”

E um frio congelante. Das mãos não poderem sair de dentro dos bolsos mas, e daí? A cidade está linda, toda iluminada e enfeitada para o Natal! As pessoas estão nas ruas, os lugares estão abertos, há música, comida e boa cia.

E toda sua experiência nesse primeiro ano de Mar á fora. Sua visão de mundo ainda mais completa e interessante. Seus valores mais bonitos. Você mais bonito. Mais apaixonado. Mais leve. E eu gosto disso. Gosto de escutar como as coisas podem ser mais simples quando queremos, fazemos e acreditamos. E conversar com você gera esses assuntos. Gera essa simplicidade essencial, sem peso.

“Você não está fazendo nada, você está vivendo e o que mais você pode querer da vida!”

O universo já está sendo movimentado. Começa. Faça. Não espere. A hora é sempre agora.

Eu adoro isso em você.

Uma tarde foi muito pouco, mas o suficiente para eu saber que ainda tenho você perto de mim. Que nossa amizade chegou naquele ponto em que, não importa o tempo ou distância, nada mais será mudado. Claro que eu queria ter tido dias mais ao seu lado. Mas eu tive seu abraço em um momento muito importante.

A cidade cheira a chocolate quente com marshmallow. Esse é o sabor do inverno. Esse será sabor que darei ao amor que sinto pelos meus amigos e toda essa saudades que me faz bem e que, ontem, me aqueceu um pouco.

Boa Viagem, amore. Mais um ano virá em alto mar. Novas terras, novos aprendizados. Novas horas, novas culturas. Novas fronteiras e, quem sabe, nos vemos por aí de novo antes dessa volta acabar.

 IMG_9597[1]

A Beautiful Day!

Da série: I wanted to be there…

A Beautiful Day!

E não poderia ser diferente. Céu azul. Sol. Frio. Eu na rua.

E…Dia de estréia.

Eu na rua indo visitar uma agência de atores- apreensiva, pois já não sei mais se estou preparada para viver isso novamente- e o dia simplesmente lindo.

A responsável pela agência foi extremamente simpática. Uma pessoa interessada em vender seu trabalho e soube me convencer. Mostrou-me um comercial, em que o ator, sem falas, ganhou em torno de 5 mil dinheiros! Cinco mil dinheiros! Ela fez questão de mostrar, também, o contrato. Seis meses no ar!

Sabe quando alguém receberia essa quantia no Brasil, por menos de 10 segundos em cena e sem falas??? Não preciso nem responder! Meus olhos arregalaram, eu pude vê-los!

Bom, sendo verdade ou não, que mal tem voltar a me agenciar e estar por aí, no mercado novamente. É, porque pouco antes de eu embarcar para a Itália, um amigo pediu-me para eu não esquecer que sou Atriz. Logo…Truco! Agenciada em Londres! Se eu conseguir um contrato desse, apenas, faço meu ano! rs

Eu ainda na rua mas…Confesso que hoje, eu só queria uma coisa: estar aí. Por algumas horas. Pelas últimas loucas horas, antes de gritar: Acabou! Yes, you did it again!

Hoje, ataquei todos os doces de ansiedade- e porque também sou uma formiga hehe- e pensei durante esse dia lindo inteiro em como vocês estariam. A bagunça na sala, como se um furacão tivesse passado e as mentes rodando. Vozes ecoando. E a pressa dominadora.

Após esses meses ouvindo sobre essa peça e acompanhando os últimos dias de trabalho em Londres; Após escutar repetidamente as mesmas cenas, as notas do seu piano e suas criações madrugadas a fora; Após encontros virtuais , hoje, nesse dia lindo de frio, eu queria muito estar aí com vocês.

Reclamando do calor de 30 graus e gastando toda minha paciencia para acalmar os ânimos. Para ajudar nos últimos corres e repetir quantas vezes fossem necessárias de que “Dará tudo Certo”. Para rir até a barriga doer de cada piada que eu já sei que virá.

Para aplaudir.

Para ver você reger.

E comer pizza ao final em comemoração a liberdade!

Aposto que você saiu para fumar minutos antes do início.

Feliz estréia, queridos. Que seja leve e linda.

Viva!

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén