Tag: Fé

Refletir na Fé e no Amor

IMG_8973[1]

Meu final de semana foi assim, sob chuva, friozinho, sofá, um bom livro, filme e muita reflexão. O café da manhã ao som de músicas que me remetem boas lembranças. Por hora, no lugar das lágrimas, sorrisos. Mais confiança, menos medo. Novas ideias e me preparando para o que vier.

Há espaço para tudo quando se tem apenas suas reflexões. Sair de casa, muitas vezes, é sinônimo de adiar pensamentos. Quando não se tem essa possibilidade, deve encará-los. Não há terapia mais profunda do que se olhar no espelho, fazer suas contas, revirar do avesso mais uma vez. E mais outra vez. Sinto uma necessidade, cada vez maior, de mim mesma. Não sei se é independência ou uma forma de adaptação. O sabor amargo de saber estar sozinha. Tudo bem, eu já provei venenos piores.

Não é dor, não. É que pode te levar para um lugar onde não conhecia. Pode acessar um canto que estava bem quando não era acessado, não precisava abrir aquela gaveta. Mas abriu. Saíram outras preocupações, novas soluções e, também, boas lembranças. Elas, que me matam de saudades me fizeram sorrir tanto nesse final de semana. Ignorei tudo o que escutava a minha volta, deixei apenas, elas.

Nelson Rodrigues disse, um dia: “O simples fato de pensar em alguém com amor significa uma felicidade!”

Sim! Então eu me enchi de felicidade nesses últimos dois dias, pois não faltou amor em minhas lembranças. Não faltou amor por você. Não escorreu uma lágrima e não houve um aperto no peito. Mas as mais deliciosas lembranças e pensamentos do tipo: “O que estará fazendo agora…?” Enquanto você acordava, eu pensava. Enquanto você conversava, eu cantava. Enquanto você esquecia, eu amava.

Outono e suas viradas. Fez-me bem. Refletir. Perspectivas, a próxima página, o próximo capítulo. Pensamentos positivos proporcionam sonos mais leves. Deixe estar um pouco mais.

Rosa Amarela

Hoje, Segunda-Feira, dia 12 de Outubro. Dia de Nossa Senhora Aparecida. Dia das Crianças. 49 dias de Itália.

Que a Senhora continue olhando por nossos corações e caminhos. E que nunca me falte Fé para seguir.

Buongiorno!

 Nossa Senhora Oxum 

 

 

 

20 Dias…Ou um pouco mais!

“Agora é esperar a resposta do Consulado de SP que normalmente leva de 15 a 20 dias.”

Assim me falou o oficial da Comune da cidade onde dei entrada no meu processo de Cidadania Italiana. Hoje completam os 20 dias. Hoje, meu estômago está contorcido de nervoso, o coração acelerado de ansiedade e olhos que não conseguem parar de lacrimejar. 20 dias e, ainda, nada. Gostaria que algumas coisas fossem exatas, embora eu adore lidar com o inesperado.

Eu cheguei em Firenze no dia 23 de Agosto. Iniciei o processo na cidadezinha onde estou morando, Greve in Chianti, no dia 27 do mesmo mês, registrando a residência. Uma semana depois o vigile passou em casa e, no dia 09 de Setembro, levei toda a documentação na Comune e o processo estava aberto. Mas falta a parte do Brasil. 20 dias. Se eu pensar que, em meio a esses dias, tivemos finais de semana então, não são 20 dias úteis completos, ainda. Estou dentro do prazo. Racionalmente falando, está tudo sob controle. Já emocionalmente…

Tente convencer essa garota que vos escreve que, tudo bem esperar um pouco mais, quando ela tem mil e um planos em mente e dinheiro contado. Sim, precisamos ser econômicos e fazer o milagre dos pães com cada centavo. E sem documentação, sem emprego.

Quando esse sonho da cidadania renasceu em mim, todos falavam o quão caro sairia o processo. Não a vida aqui, o processo apenas, incluindo um assessor italiano. “No mínimo uns 20 mil reais ou mais, saiba disso.” Escutei de um assessor brasileiro. Uau! Na hora em que se sonha e tem vontade de realizar, você tira dinheiro da onde não tem. Vende o carro, zera a poupança, trabalha 48h virado, se necessário for. Afinal, um sonho, não tem preço! E nem a minha teimosia!

Coloca-se tudo no papel. Supermercado, taxas extras de documentação, aluguel, passagem aérea. Vamos sem assessoria, o câmbio está muito alto, o carro não rendeu muito e sou esperta o bastante para fazer sozinha. Encontra uma pessoa bacana que alugue um quarto, uma cidade menor e se joga. Tudo feito. Mas ainda faltam esses 20 dias…E eu que pensava que estava preparada para tudo. Voltar não é uma opção, mas ficar presa, também não.

Dizem que devemos ficar leves para as coisas virem mais fácil. Quando nos despreocupamos, elas acontecem. Pode ser, de verdade, acredito nisso. Na teoria, tudo é lindo. Na prática…Quero poder me tele transportar até o Consulado de SP e fazer o responsável enviar logo essa Non-Renúncia que falta e me liberar! Comer já não é o suficiente para acalmar os ânimos e o tempo passa como se não existisse. Estou 5h à frente não apenas do Brasil, mas da vida. É tudo muito depressa e eu só queria o documento e a calma de uma Orquestra.

Procuramos uma independência para nos vermos “livres” de cobranças de pais, família e estarmos no controle de nossa vida. Mas a verdade é que, esse controle, é uma mera ilusão. Sempre estaremos dependendo de alguém ou algo, para conseguirmos o que queremos ou precisamos. Seja no trabalho, em uma viagem ou com seu próprio sonho. Não sei quanto tempo mais precisarei esperar. Rezo para que não muito. Mas a realidade é que, eu terei que esperar, porque essa cidadania me trouxe até aqui e eu só sairei com ela em mãos.

Uma vez escutei de uma artista, Lea Freire, que nós somos o único representante dos nossos sonhos na Terra. Verdade. Se nós não lutarmos por nós, quem fará? Sendo assim, faço o que for necessário. Sempre em frente e sem olhar para trás.

Buongiorno! Namastê!

 

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén